Palavras, música, pintura.

3 vozes distintas.

Uma peça final.

Brincamos ao cadavre exquis em confinamento natural.

Coleccionamos vozes de diferentes expressões artísticas desconstruindo cadáveres poéticos, para no fim lhes dar forma.

Capture.JPG

«Os surrealistas portugueses recuperaram o cadáver esquisito, assim como outros jogos sujeitos às regras do automatismo e da actividade colectiva, directamente do movimento francês, e praticaram-nos activamente, tanto em expressões plásticas como literárias, indo do desenho a quadros de grandes proporções, e da simples frase ao poema extenso. »